Recados de paz

29 de maio de 2014

A criatividade e o entusiasmo por aprender uma nova forma de se expressar mobilizaram mais de 200 jovens para as oficinas de stencil realizadas no mês de maio, em diferentes bairros e escolas, pelo projeto Jovens e seu potencial criativo na resolução de conflitos.

Com o apoio das facilitadoras, profissionais de arte e educadores voluntários que acompanham o projeto, foram realizadas 10 oficinas que percorreram a história do grafite e da arte urbana, desde a arte rupestre até os dias de hoje. No final das oficinas, as escolas ganharam muros mais coloridos e cheios de expressão.

“Em todo tipo de arte, cair faz parte” foi um stencil criado durante a oficina na Escola Municipal Gonçalves Dias, em São Cristóvão, realizada em parceria com a EM Jenny Gomes, também da 1ª CRE (Rio Comprido). Para a estudante Alícia Ferreira da Silva, de 14 anos, o ponto forte da oficina foi a criatividade: “Descobri hoje que nem todo o grafite é crime e que podemos aprender muito sobre a união e como o grupo é criativo”. Sua colega de turma, Jenifer Ferreira de Jesus, tem visto nos encontros do projeto uma oportunidade de se expressar. “Lembrei muito das oficinas quando briguei com a minha irmã e recordei o quanto o diálogo é necessário, repensei minha atitude e conversando acabamos nos entendendo”.

Depois desse primeiro contato com o stencil, agora os grupos voltam para suas escolas para elaborar, junto com as facilitadoras do projeto, um plano de ação de como conciliar o aprendizado dessa arte com as ações já desenvolvidas em torno da cultura de paz e atividades propostas pela escola e comunidade do entorno.

O stencil (palavra inglesa, grafada também como “estêncil”, em português) é uma linguagem artística de expressão urbana usadapara transferir um desenho ou ilustração, por meio da aplicação de tinta ou aerossol, em um molde feito com papel cartão ou radiografia, para o preenchimento do desenho vazado por onde passará a tinta.

Sobre os artistas

Cassia Lyrio estudou Muralismo e Arte Contemporânea na Universidade Federal de La Plata, Argentina. Em 2012, iniciou a Bendita Gambiarra, marca de experimentos visuais em cadernos. Desenvolve variadas intervenções em arte urbana em diferentes partes da cidade.

O grafiteiro e educador David Amen também atua como produtor de comunicação em outro projeto desenvolvido pelo CECIP, a Praça do Conhecimento, em Nova Brasília, no Complexo do Alemão. Alguns dos trabalhos desenvolvidos por ele podem ser conhecidos no endereço www.daviamen.blogspot.com.

×

Comments are closed.