Visita à exposição de grafitti

1 de setembro de 2014

Colorindo a mente e o corpo da cidade

Jovens da EM Rio Grande do Sul visitam exposição no Centro do Rio de Janeiro

Com a mesma sensação de quem viaja e conhece diferentes muros pelo mundo, o grupo de jovens da Escola Municipal Rio Grande do Sul conheceu, na sexta-feira (22/08), um pouco da historia e das curiosidades do bairro da Cinelândia, no centro do Rio de Janeiro, durante a visita a exposição Grafite Tours: Conversando Sobre os Registros da Fugacidade, no Centro Cultural da Justiça Federal.

Sete alunos que participam do Projeto Jovens e seu Potencial Criativo na Resolução de Conflitos foram à exposição acompanhados pela facilitadora do projeto na escola Rafaela Pacola, pelo professor referência na escola, Bruno Rei e pelo fotógrafo, autor da exposição e também professor de história na escola Rio Grande do Sul, Eduardo Chacon.

O turista-fotógrafo Eduardo Chacon organizou a exposição com um vídeo construído a partir da seleção de mais de 4 mil fotos tiradas durante viagens por São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis, Paris e Buenos Aires, registrando grafittis, stencils, cartazes e objetos.

Para a estudante Gabriela Goulart, de 13 anos, foi uma grande oportunidade de pensar sobre a expressão pela arte. “O grafitti e o stencil ajudam, assim como o projeto, a escutar opiniões diferentes, abrir os nossos olhos”. Já o estudante Igor Oliveira da Silva Santos também refletiu muito sobre a possibilidade de olhar o diferente.

“Eu sempre fiquei pensando: Por que o símbolo da justiça era uma mulher com o rosto vendado? Depois da exposição e com a conversa com o professor Eduardo percebi que a justiça é cega para conseguir decidir quem está certo e quem está errado e que o grafitti não é apenas pichar é também uma forma de falar sobre política e defender suas opiniões”, contou Igor.

A facilitadora ficou muito animada com todo o processo. “Estávamos trabalhando com a turma no plano de ação para a execução de uma intervenção de stencil na escola. Ir a exposição foi ótimo porque pudemos interagir com outras pessoas e com a cidade de uma forma diferente do nosso cotidiano. Fiquei muito orgulhosa ao ver os alunos sendo muito maduros, elaborando questões sobre a cidade e sendo gentis com as pessoas”, comentou Rafaela.

 Agora, o desafio da turma é aplicar o stencil nos muros da escola Rio Grande do Sul, envolvendo outros alunos e toda a comunidade escolar.

×

Comments are closed.